Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
Logo do Programa

HISTÓRIA DAS SOCIEDADES AGRÁRIAS

 

Créditos: 3

Disciplina obrigatória para as duas linhas de pesquisa

Ementa

Apreciação crítica do processo de apropriação e uso da terra em perspectiva história: colonização, plantations, reforma agrária, expansão da fronteira agricola, agronegócio, monocultura de exportação versus pequena produção. A discussão sobre as diferenças teórico-conceituais, presentes no debate acadêmico e político brasileiro, sobre o processo de ocupação da terra no Brasil. O estudo das contradições do processo de formação da estrutura agrária brasileira com destaque para região Centro-Oeste.

Bibliografia

BLUMER-THOMAS, Victor. La historia económica de América Latina desde Ia independencia. Tomo I. México: Fundo de Cultura Económica, 1998.
CARDOSO, Ciro Flamarion S.; BRIGNOLl, Héctor Pérez. Historia económica de América Latina. 1. Sistemas agrários e história colonial. Barcelona: Critica, 1979/1984.
CARDOSO, C. História da agricultura e história agrária: perspectivas metodológicas e linhas de pesquisa. In: Agricultura, escravidão e capitalismo. Petrópolis, Vozes, 1982.
CARDOSO, F. H. Capitalismo e Escravidão no Brasil Meridional. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.
CASTRO, Hebe M. A cor inexistente. Os significados da liberdade no Sudeste escravista. Niterói, UFF, 1994.
CHAVEZ P. DE VELAZQUEZ, Marta. El derecho agrário em México. México: Porrua, 1965.306 p.
CHONCHOL, Jacques. Sistemas agrarios en América Latina: dela prehispánica a Ia modernización conservadora. Santiago:Fundo de Cultura Econômica Chile, 1994/1996. 445p.
DEAN, W. Latifundia and Land Policy in Nineteenth-Century Brazil. The Hispanic American Historical Review, L 1, p. 606-625, Nov. 1971. EISEMBERG, P. Modernização sem mudança. A indústria açucareira em Pernambuco (1840-1910). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.
FERREIRA, Maria de Fátima Sá e Meio. Rebeldes e insubmissos: resistências populares ao liberalismo (1834-1844). Porto: Afrontamento, 2002.
FURTADO, Celso. La economia latinoamericana desde Ia conquista ibérica hasta Ia revolución cubana. 3. ed. México: SigloXXI, 1969/1973.

GIBSON, Charles. Las sociedades indias bajo el dominio espanol. In: SÁNCHEZ-ALBORNOZ, Nicolas et al. América Latinaem la época colonial. 2. Economia y sociedad. Barcelona: Criti-ca, 2003.
GORENDER, J. O Escravismo Colonial. 4a ed. São Paulo: Ática, 1985.
GUIMARÃES, A. P. Quatro Séculos de Latifúndio. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.
IBGE. Divisão do Brasil em micro-regiões homogêneas. Rio de Janeiro: IBGE, 1968.
LlNHARES, Maria Yedda; SILVA, Francisco Carlos Teixeira da. Terra Prometida: uma história agrária no Brasil. Rio de Janeiro:Campus, 1999.
MANTEGA, Guido. A Economia Política Brasileira. São Paulo: Polis, 1984.
MARTINS, José de Souza. Expropriação e Violência (a questão política no campo). São Paulo: Hucitec, 1980.
________________. O Cativeiro da Terra. 3. ed. São Paulo: Ciências Humanas, 1986.
NEVES, Erivaldo Fagundes. Sesmarias em Portugal e no Brasil. Politeia. História e Sociedade. Revista do Departamento de História da UESB. v. 1, n. 1. Vitória da Conquista, 2001. p. 111-139.
NOVAIS, F. Portugal e o Brasil na crise do antigo sistema colonial (1777-1808). 3. ed. São Paulo: Hucitec, 1985.
PRADO JÚNIOR. Caio. Formação do Brasil Contemporãneo. 12. ed. São Paulo: Brasiliense, 1972.
SCHWARTZ, Stuart. Sugar plantations in the formation of Brazilian society. Cambridge, Cambridge University Press, 1985.
SODRÉ, Nelson Werneck. História da Burguesia Brasileira. 10. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1976.
TOLEDO, C. Iseb: Fábrica de Ideologia. São Paulo: Ática, 1982.

 

 

Listar Todas Voltar